Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

Socorro!

 

Lembram-se de quando "de repente éramos 7"?

 

Pois é, aquele branquinho pequeno cresceu e um dia, este verão, cheguei à gaiola e éramos 8. Estava lá mais um... Chamámos-lhe "Xico". Aparentemente é Xica. E agora não sei se foi a Xica ou a Sónia - o Sonic foi de certeza - a culpada de...

 

... de repente sermos 4 humanos, 1 cadela, 3 porcos da índia adultos e... 3 miniaturas que estavam na gaiola ontem quando fui alimentar as vacas (não são mas comem como tal, e aparentemente reproduzem-se como coelhos).

 

 

A traidora Xica é esta da frente, a Sónia a castanha e preta, aquela coisa branca fofa com ar inocente é o Cristiano Ronaldo cá da casa, o garanhão Sonic. No meio vêm-se 3...coisas, estas:

 

 

Têm 24 horas de vida mas não parecem recém-nascidos, parecem apenas miniaturas macrocéfalas.

 

E agora?!

 

O A. e a M. recusam-se a dá.los, querem ficar com todos (de facto apetece, mas ali estão mais possíveis mães... fora de questão).

 

Vender animais... só mesmo em ultimo recurso.

 

E com que idade é que este bichos se podem retirar da mãe? (socorro, Anita!)

 

Ou crio mais um blogue, "O Belogue dos Meus Porcos da Índia"...? já me parece algo exagerado mas poderia ser... diferente.

 

Isto nas lojas é bicho para custar entre 20 a 50 euros (se bem que aqui na Feira de Azeitão os vendam a 5 euros), as gaiolas não são baratas, coisa para uns bons 50 euros (tamanho: 1 metro comprimento), a alimentação não é cara - poupa-se na ração dando-lhes alface, cenoura, maçã, relva, feno. Nas lojas dizem que faz mal mas estes estão de boa saúde e isso de fazer mal, "só ração", os resultados estão à vista.

 

Depois têm a vantagem de ser afáveis, domesticáveis (gostam de colo, reconhecem as pessoas, têm personalidade, gosto próprio - por exemplo, o Sonic gosta sobretudo de cenoura, a Sónia de alface, sito surpreende-me num animal destes. Sabem pedir comida, podem sair da gaiola (não fogem), não mordem (ao contrário das Chinchilas), não têm doenças (ao contrário das mini-tartarugas que são um perigo para as crianças, perguntem a um bom pediatra porque eu não sei se é por causa de uma bactéria ou outro bicharoco, mas que há uma doença perigosa que pode passar das mini-tartarugas para as crianças, há), são limpinhos (usa-se areia de gato na gaiola ou aparas de madeira e não há maus cheiros)...

 

... não sei se já perceberam mas estou a tentar criar-vos a vontade de oferecer uma destas crias aos vossos filhos. Querendo, é dizer.

publicado por joao moreira de sá às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Celia a 3 de Outubro de 2008 às 12:28
Se tiveres um macho e uma fêmea e estiveres disposto a enviá-los para França, pode ser que esteja interessada...
De Anita, a amiga do PANDA a 3 de Outubro de 2008 às 15:19
Não sei ao certo, mas penso que com 1 mês, 1mês e meio já os podes dar!

Tenta anúncios na net (não é dificil) ou mesmo com amigos teus! :)

E depois pondera uma castração se n quiseres mais surpresinhas! Ihihih

Anita
De cristal a 3 de Outubro de 2008 às 22:24
Vou ver se a minha filha me deixa oferecer um aos meus netos... Não tenho muita esperança...
De FuckItAll a 5 de Outubro de 2008 às 16:14
eu vontade até tinha de ver a cara da minha cria, mas não há condições para tratar de um bicho como deve ser

Comentar post

Agradecimentos





.links

.Quem?

Arcebispo de Cantuaria Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 40 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever. jmoreiradesa@gmail.com

.A razão porque este belogue existe

Podia ser (mais) culto, ler e reler os clássicos da literatura, devorar ensaios, ler diariamente os jornais nacionais e alguns estrangeiros, assinar as revistas de referência mas diversas áreas do saber. Podia, e gostava, mas era preciso que estivessem reunidas duas condições, ter dinheiro para tal e acima de tudo, não ter filhos de tenras idades. Mas enquanto cada hora dedicada a ler a opinião dos cultos deste mundo sobre as suas (poucas) graças e (muitas) desgraças - do mundo e às vezes dos próprios - representar uma hora a menos de brincadeira, receio que vou continuar a optar por ser culto lá mais para o fim da vida, se lá chegar.






MAIS INFORMÇÃO

.posts recentes

. Pelos olhos dele(s)

. E acham mesmo que é assim...

. Do ler

. Os "perigos" da internet ...

. Estranhos dias

. E por falar em desenhos

. Afonso, o desenhador

. Mas não pode ser o Harry ...

. Diálogos normalíssimos

. Se querem discutir, discu...

.arquivos

.pesquisar

 

.Novos posts por email

Endereço de email:

fornecido porFeedBurner

.subscrever feeds







MAIS INFORMÇÃO

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!