Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

Investimento pelo cano abaixo

 
Anos! Anos que levo a tentar evitar isto. Sete, no caso dela. Dei-lhes a conhecer de tudo, Zeca, Godinho, Fausto, Fado. Tentei não forçar para não traumatizar, suportei umas Joanas come a Papa, as bolas do Manél, diverti-me até, redescobrindo uns Fungagás da Bicharada.
 
A coisa mantinha-se numa corda bamba. Ora entusiasmava pela alegria de uma Formiga no Carreiro, um Sete e Pico, ora ameaçava com temporárias viciações em Aserejes e Dragostea Din Tei, mais conhecido por Numa-Numa-Ei. Tudo por evitar o pior.
 
Mas o pior aconteceu. Ela ADORA as Just Girls! Que ando a ouvir incessantemente há cinco dias. Que quando quero ir para o computador lá está ela, a M. no Youtube a ver... Just Girls.
 
Tanto folheto informativo inútil que fazem para os pais, porque é que nunca me deram um que me alertasse que é por volta dos 7-8 anos que estes dramas acontecem, para pelo menos estarmos psicologicamente preparados. Eu, por exemplo, tendo sido avisado, não teria sido apanhado num fim de semana sem uma farmácia onde ir comprar tampões para os ouvidos.

 

publicado por joao moreira de sá às 08:35
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Zeza Dos Frangos a 3 de Junho de 2008 às 10:56
Lá chegará o tempo dos Tokio Hotel
De Anónimo a 5 de Junho de 2008 às 04:03
Este blog vai direitinho para os favoritos. Ainda bem que dei com ele.

A minha ainda não chegou às just girls (mas de certeza que quando ela tiver 7 anos hão-de aparecer outras) mas tenho que levar com o Avô Cantigas........................
De LuisM a 5 de Junho de 2008 às 10:43
O pior é quando começar a fase Tokio Hotel...lol
De mia a 7 de Junho de 2008 às 02:30
Acredita que nunca estarás preparado e sempre haverá surpresas. As musicais são apenas as mais soft "... Mas tudo passa depressa e quando chegares ao tempo dos netos (como é o meu caso), então sim, estarás preparado para tudo e saberás ver como é curto o tempo e como são boas as "surpresas" mesmo se não condizem com as nossas escolhas. Mas é isso mesmo que é bom... que façam as escolhas deles... Adorei o belogue , e virei visitá-lo sempre que puder.
De joao moreira de sá a 8 de Junho de 2008 às 05:31
mia,

quando eles eram bebés e os pais de filhos mais crescidos me diziam "isso é sempre a piorar", a mim parecia-me impossível . Hoje não só o digo logo que vou visitar as minhas amigas/amigos à maternidade como, ano após ano - já lá vão 8 desde que o primeiro pirralho por cá anda - constato a veracidade de tal sábio aviso :)

mas também já deu tempo para para, olhar para eles e perceber como os meus bebés já são uns "putos" e quão verdade o depressa que tudo passa quando olhado para trás. Por isso mais vale olhar mais para a frente e confiar que para trás vão ficando uma infância feliz e uma educação sólida em valores. Hoje contam as aparências, a artificialidade toda dos visuais. Para mim interessa-me mesmo é a boa e velha "boa educação", de que resulta o civismo, o respeito pelo próximo, a lisura na vida (enfim, as pessoas que hoje em dia se "lixam" :D
De mia a 8 de Junho de 2008 às 16:41
Este blog é fantástico por isso mesmo... Pela aposta na "boa educação" onde os valores e o amor são o fio condutor, a presença constante. Aqui encontramos verdade, amor e atenção à vida no sentido de ir sendo parte dela e não apenas espectador do que vai acontecendo. E, por isso, digo-te que podes dormir descansado. Os teus filhos crescerão saudáveis e capazes de enfrentar o que vier. Porque terão "aço" em todas as fibras e saberão dançar a música da vida mesmo que nem sempre o ritmo seja o esperado. Um abraço
De mdsol a 11 de Junho de 2008 às 21:29
Desculpem lá a minha imodéstia intempestiva... Mas quem recomenda bons blogs, mia? quem é?
Gostei de ler!
:))
De Rosie a 6 de Fevereiro de 2010 às 17:33
Boa tarde. Descobrio hoje o seu blog e tenho estado a ler afincadamente sem consguir evitar soltar algumas gargalhadas.
Em relação a essa "crise" dos 7-8 anos, não se preocupe. Desde pequenina que o meu pai me incentivou a ouvir Pink Floyd, Dire Straits, Scorpions, enfim, as bandas que ele gostava e gosta. Por volta dessa idade, provavelmente devido ao facto de me sentir mais incentivada pelos miúdos da minha idade (e isso pesava bastante xD), comecei a ouvir Britney Spears, Backstreet Boys e coisas do género. Agora tenho 17 anos e regressei "às origens", aos Pink Floyds, Led Zeppelins, AC/DCs e outras coisas que o meu pai me mostrou quando era mais pequenina. E estou-lhe eternamente grata por isso. Não desespere x)

Continue com o óptimo blog!
De joao moreira de sá a 8 de Fevereiro de 2010 às 08:27
Rosie,

São estes comentário de que dão alento e me ajudam a suportar a Hannas Montanas desta vida. Quando a M. tiver 17 venha cá ler-lhe este comentário :)
Aqui entre nós que ninguém nos ouve, quem nunca teve o seu período "pop-pimba" que atire o primeiro CD (ou vinyl no meu cota-caso). E independentemente de gostos, por alguma razão as Britneys e Hannas são populares, todos precisamos de ídolos e modelos, se a parte musical não está de acordo com o meu gosto, não me posso esquecer que ainda assim o meu gosto é uma minoria, desde que ela/alguém goste de ouvir música, lhe dê prazer a música que ouve, o ser de qualidade ou "fabricado" torna-se irrelevante. (por muito que custe a aceitar... :)

Comentar post

Agradecimentos





.links

.Quem?

Arcebispo de Cantuaria Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 40 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever. jmoreiradesa@gmail.com

.A razão porque este belogue existe

Podia ser (mais) culto, ler e reler os clássicos da literatura, devorar ensaios, ler diariamente os jornais nacionais e alguns estrangeiros, assinar as revistas de referência mas diversas áreas do saber. Podia, e gostava, mas era preciso que estivessem reunidas duas condições, ter dinheiro para tal e acima de tudo, não ter filhos de tenras idades. Mas enquanto cada hora dedicada a ler a opinião dos cultos deste mundo sobre as suas (poucas) graças e (muitas) desgraças - do mundo e às vezes dos próprios - representar uma hora a menos de brincadeira, receio que vou continuar a optar por ser culto lá mais para o fim da vida, se lá chegar.






MAIS INFORMÇÃO

.posts recentes

. Pelos olhos dele(s)

. E acham mesmo que é assim...

. Do ler

. Os "perigos" da internet ...

. Estranhos dias

. E por falar em desenhos

. Afonso, o desenhador

. Mas não pode ser o Harry ...

. Diálogos normalíssimos

. Se querem discutir, discu...

.arquivos

.pesquisar

 

.Novos posts por email

Endereço de email:

fornecido porFeedBurner

.subscrever feeds







MAIS INFORMÇÃO

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!